Educação no Brasil: Sucessão de erros

A educação pública no Brasil é uma sucessão de erros. Em primeiro lugar, faltam vagas em creches. Depois, no ensino fundamental, existem professores despreparados e um nível baixíssimo de qualidade (isso quando se consegue uma vaga na escola). Em terceiro lugar, no ensino médio cujo o foco é o vestibular, faltam professores, conteúdos e o ensino é muito fraco. Dependendo do aluno, ele não consegue chegar à faculdade. E a educação é interrompida.

Aí aparecem pessoas dizendo que no Brasil existem empregos, falta é mão-de-obra qualificada. Quanta contradição!! Se não tem educação, não tem qualificação adequada!!  E a nossa “presidenta” aparece e diz que: “No Brasil, só não estuda quem não quer”. Sem comentários.

Será que, se houvesse mais investimento na educação pública brasileira a situação não tenderia a melhorar? O Brasil investe, hoje, cerca de 4,7% do PIB (produto interno bruto) em educação. Especialistas apontam que esse número deveria subir para 10% à 12%. Mas aí teria que diminuir os “investimentos” nas dívidas públicas e deixaria de encher os bolsos dos banqueiros. Mas isso, no Brasil, “não pode acontecer”. E o Ministério da Educação segue sendo um dos que menos recebe investimentos.

De acordo com pesquisas, no ano de 2010 o Brasil bateu recorde de pessoas qualificadas que estavam desempregadas. E com uma educação pública de péssima qualidade, será que esse número não tende a aumentar? Fica a pergunta.

Grande abraço e sucesso!!

Anúncios
    • Valéria Leite
    • 24 de agosto de 2011

    Olá Celso,

    O problema não está só em correr atrás, mas manter-se no que está fazendo. Ano passado, juntamente com o grupo de estudo, fizemos um projeto que seria um bom trabalho na educação, pois o objetivos era propor ações que possibilitasse a presença da família no contexto escolar. No entanto quando foi apresentado ao Diretor da Escola ele simplesmente me perguntou se eu seria voluntária. Como disse no artigo muitos estudantes desenvolvem ao longo da escolaridade habilidades que são requeridas de um empreendedor ou de um profissional competente. Eles precisam saber superar obstáculos, ter iniciativa, assumir desafios, exigir qualidade, planejar e estabelecer metas, é por isso que falamos que estudar é uma profissão. Ai quando chegamos ao momento que podemos fazer algo somos barrados pelo sistema. Iniciei na educação aos dezesseis anos de idade, já vi muita coisa… E por esse motivo tentei mudar o rumo de ser apenas espectador para ser agente de transformação. Fiz vários cursos relacionados à área como: Especialização em Informática na Educação, Formão de Professores na Educação Especial, Capacitação em Educação Profissional Integral à Educação Básica na Modalidade de Jovens e Adultos, Uso Integrado das Tecnologias no Contexto Educacional, Saberes e Práticas de Inclusão – MEC, Curso de Aperfeiçoamento em Educação Integral e Integrada pelo Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação. Mesmo assim, encontro-me em dificuldades de permanecer no emprego. Não é falta de saber agir, saber liderar pessoas, conhecer de negociação, saber fazer contatos, entender de sustentabilidade, como diz o artigo. É fazer com que entendam que um profissional da educação vive um constante aprendizado e que não pode ser barrado em qualquer mudança política. Além de modernizar a mente das pessoas, o que não é fácil, é preciso entender a política local. Acredito que para melhorar a educação é preciso de pessoas com vontade de mudança e que tenha uma bagagem de experiências com capacitação ao longo de sua trajetória profissional.

    Um abraço.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: